sábado, 3 de março de 2018

“Janelas fechadas”, primeiro romance de Josué Montello, ganha nova edição




No próximo dia 15, a partir das 9h, será lançado no colégio Cintra, no Anil, o livro “Janelas fechadas”, do maranhense Josué Montello. Trata-se do primeiro romance do escritor, publicado originalmente em 1941, com uma segunda edição em 1982. Até então fora de catálogo, a obra volta agora às mãos do público leitor graças à uma parceria da Casa do Autor Maranhense e Casa de Cultura Josué Montello (equipamento cultural do governo do Maranhão), com apoio cultural da Cemar.
            O local escolhido para o lançamento não poderia ser mais sugestivo. Livro que dá início à profícua carreira literária de Josué Montello, “Janelas fechadas” tem a maior parte da sua ação transcorrida no Anil, bairro onde o Cintra está localizado.
A personagem principal do romance é Benzinho, bela jovem estudante do Colégio Santa Teresa que vê sua vida virar do avesso após engravidar de um homem casado e bem mais velho que ela. E que, sem assumir suas responsabilidades, desaparece para nunca mais dar notícias. Envergonhada pela tragédia, a família (a mãe viúva e um irmão) se vê forçada a refugiar-se no distante subúrbio, numa tentativa de protegerem-se da maledicência alheia. 
Misturando certa ingenuidade (que faz lembrar Gabriela de Jorge Amado), e ao mesmo tempo firmeza de opinião, Benzinho, até onde pode, bate de frente com o mundo preconceituoso à sua volta. Não declara quem é o pai da criança e quando a filha nasce vai na cara dura, ou por mera inocência, visitar as amigas e as freiras da conservadora escola que foi obrigada a abandonar. Como outros livros de Montello publicados no ano passado, “Janelas fechadas” faz parte do pacote de lançamentos que festejaram em 2017, os cem anos de nascimento do escritor.  








Francisco, o Papa mais difamado da história!

A história registra todo tipo de Papa. Os mais influentes. Os mais marcantes. Os mais instigantes. Os mais carismáticos. Até os mais...