Felis começa na Praia Grande

Escritores maranhenses ganharam espaço exclusivo na Felis

Finalmente a Feira do Livro de São Luís teve início com solenidade no centro Cultural Odylo Costa, filho. Como já se sabia, a falta de compromisso da prefeitura (o que não se estende aos servidores que estão trabalhando na linha de frente do evento) resultou no encolhimento flagrante da Felis e num sentimento de frustração diante do que o evento poderia ter sido, mas não foi. Em lugar de uma grande festa para completar sua primeira década de existência, o maior evento literário do estado parece estar sendo realizado apenas para cumprir tabela. Detalhe: em meio a esse cenário sóbrio, algumas coisas interessantes. O que mais me chamou a atenção até agora foi a montagem de um espaço, na Casa do Maranhão, com stands reservados exclusivamente para autores maranhenses. Uma conquista, que resultou da organização de escritores locais reunidos em torno de uma associação criada recentemente, a AMEI, que já conta com bom número de membros e promete trabalhar pela valorização dos profissionais do estado. 

Postagens mais visitadas