Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2012

ESCOLA COSME E DAMIÃO LANÇA PROJETO DE LEITURA E RECEBE DOAÇÃO DE LIVROS

O Clube de Mães Mariana e Escola Comunitária Cosme e Damião, da Cidade Operária, fizeram festa ontem (25 de março) para o lançamento do Projeto Palco das Letras. O projeto, que atenderá diretamente 100 crianças e adolescentes e suas famílias moradoras do Complexo Habitacional Cidade Operária, além de 500 pessoas da comunidade, é uma iniciativa do Clube de Mães Maria em articulação com a Rede Amiga da Criança e apoio da Unesco e Rede Globo através do Criança Esperança. Na oportunidade, a escola recebeu 100 livros paradidáticos doados à instituição pelo Restaurante Feijão de Corda, através do projeto Lê Maranhão. As obras auxiliarão crianças e educadores em projetos de leitura voltados para as comemorações dos 400 anos da fundação de São Luís. Na fotos, momento de contação de histórias e biblioteca.

Antologia de literatura de cordel mostra a vitalidade da poesia popular

O poeta Marco Haurélio acaba de lançar uma preciosidade, a Antologia do cordel brasileiro, pela Editora Global. Sobre esse trabalho, o site do jornal Correio Braziliense publicou o texto aqui reproduzido. Como dá pra notar, trata-se de leitura indispesável.



Quando surgiram o rádio, a televisão e a internet, os teóricos anunciaram, em tom apocalíptico, o fim da literatura de folhetos popular. Mas acaba de chegar em livro uma preciosa Antologia do cordel brasileiro, selecionada e organizada por Marco Haurélio, que desmente a profecia e revela precisamente a vitalidade desse gênero na era da internet, com o surgimento de uma nova geração de cordelistas: “O poeta é o repórter/das antigas tradições/revelador de segredos/guardados por gênios bons/autor de dramas poéticos/em todas composições”, escreve o poeta Francisco Salles Arêda antecipando a preservação da arte popular.

A antologia vai do maravilhoso ao cômico, dos clássicos (Leandro Gomes de Barros, José Pacheco, Francisco Salles Arêda,…

Grupo Lavatec-Lavamatic doa livros à escola comunitária

O grupo Lavatec-Lavamatic doou cem livros, através do Projeto Lê Maranhão, para a escola comunitária Ver. Raimundo Romualdo, localizada no Maiobão (Paço do Lumiar). A escola, dirigida por Paula Nascimento, foi fundada em 2000, e ocupa atualmente um prédio cedido pelo estado. Foi um presentão da Lavamatic para o colégio, que começa a organizar sua biblioteca, espaço que em breve estará de portas para os alunos. Na primeira foto,Francisca Fernandes, da Lavatec, entrega os livros doados à diretora Paula. E a professora Jodelma Mendes em hora de leitura com seus alunos.

Concessionária Cauê doa livros à escola comunitária Casulo, pelo projeto Lê Maranhão

A escola comunitária Casulo, localizada na Rua Três Corações, bairro João de Deus, recebeu cem livros doados pelo Grupo Dalcar (Cauê), através do Projeto Lê Maranhão. Os livros reforçarão o acervo da instituição, que conta atualmente com cerca de cem alunos. Cristina, da Casulo, recebeu os livros das mãos da gerente comercial da Cauê, Daniela Couto (de branco. Neste ano de aniversário de 400 anos de São Luís, os livros serão de grande utilidade para subsidiar pesquisas e projetos voltados para essa importante data que será vivenciada por todos os ludovicenses.

Restaurante Feijão de Corda doa livros pelo projeto Lê Maranhão

O Feijão de Corda, um dos restaurantes de maior destaque e credibilidade hoje em São Luís, doou, através do projeto Lê Maranhão, cem livros para o Instituto Educacional Cosme e Damião, da Cidade Operária. Fundada em 2 de março de 1990, a escola que começou com doze alunos, conta hoje com mais de duzentos, sendo uma referência importante para a comunidade, pelos projetos que desenvolve e os serviços que oferece. Nossos agradecimentos a Francisco Neto, proprietário do Feijão de Corda, pela sua parceria neste projeto, que tem por objetivo possibilitar a crianças de comunidades menos favorecidas, acesso aos livros, sobretudo aqueles voltados para o conhecimento do nosso estado e da nossa cidade. A entrega dos livros será realizada no próximo dia 24, com a presença de estudantes, pais, professores e dirigentes do Instituto. Na foto, Neuza, coordenadora de projetos do Instituto Cosme e Damião, recebe alguns dos livros doados das mãos de Francisco Neto, do Feijão de Corda.
No próximo dia 10 (sábado), a partir das 16h, o Centro Educacional e Assistencial Aliança, na Cidade Operária, faz festa para apresentar aos pais e alunos os livros doados à escola pelo Posto Ondina, através do Projeto Lê Maranhão. Atualmente a escola, que fica localizada numa comunidade onde a maioria das famílias não tem acesso a espaços que promovam a leitura, trabalha com 180 alunos. Oportunamente, os livros serão de base para projetos que a instituição comunitária irá realizar a respeito da história e cultura de São Luís, que completa 400 anos.