quinta-feira, 16 de julho de 2015

Concurso de literatura da Func bate recorde de participação

Literatura de cordel: nova categoria do concurso



















O Concurso Literário Cidade de São Luís, promovido pela prefeitura através da sua Fundação Cultural, bateu recorde de participação em todos os tempos. Segundo informações dos organizadores, 220 pessoas se inscreveram nas diversas categorias, incluindo poesia, romance, conto, infantojuvenil e a estreante literatura de cordel.
Jurados de São Luís e de fora do Maranhão irão julgar os trabalhos concorrentes, devendo os resultados ser anunciados durante a próxima Feira do Livro da cidade, que acontece em outubro. Primeiro e segundo lugares de cada categoria ganharão prêmio em dinheiro (7 e 3 salários mínimos respectivamente). E os primeiros colocados terão direito ainda à publicação da obra.
Os esforços da equipe em resgatar a tradição do concurso tem sido, desde a gestão de Francisco Gonçalves na Func e agora com Marlon Botão, decisiva para que mais autores se interessem em participar. Pelo que sei, é a primeira vez que profissionais de fora são contratados para fazer parte do júri, o que certamente aumenta sua credibilidade. Além disso, o concurso foi estendido (o que nem todo mundo concorda) para todo o estado. A inclusão da literatura de cordel igualmente deve ter contribuído para o aumento dos números, em que pese o que considero uma falha no edital no que diz respeito às regras para concorrer nessa categoria: a limitação do trabalho a vinte estrofes, o que dificulta o desenvolvimento de um poema e resultará num folheto sovina, mais fino do que qualquer um dos que a gente compra nas bancas de revistas da Deodoro.